Minha primeira vez – com um Lunette

Olá meninas,

Tudo bom com vocês? Estou aqui para escrever como foi para mim a primeira experiência usando um Lunette. Primeiramente, deixem-me contar como eu descobri sobre o coletor. Eu encontrei um panfleto falando sobre o Lunette em um banheiro da faculdade e achei o conceito interessante, mas um pouco diferente. Falei com algumas amigas e descobri uma que já utilizava e ela me recomendou veementemente. Bom, comprei um e começou a história.

O primeiro uso foi definitivamente uma experiência memorável. Depois de fazer todas as preparações necessárias, esterilizar o coletor, ler o “manual”, etc., eu finalmente consegui inseri-lo. Realmente a primeira vez não foi fácil, como eu não conhecia todas as maneiras de dobrar o coletor e diminuir seu tamanho para inserir. Esta foi a primeira forma que utilizei de dobra para inserir o coletor:

Método de dobrar o coletor no formato "C".

Método de dobrar o coletor no formato “C”.

Com sorte, descobri outras formas e, para mim, a “punch-down” é a melhor maneira. Caso vocês queiram dar uma olhada em como dobrar, segue um vídeo:

9 maneiras de dobrar o coletor Lunette

Beleza, coloquei o coletor! Agora, como posso fazer para tirar?! A minha principal dificuldade definitivamente não foi colocar, e sim tirar!!! Eu honestamente achei que o meu corpo havia sugado o coletor para algum lugar que eu não conseguia encontrar… Foi neste momento que descobri que eu tenho um colo do útero bastante alto, ótimo momento não?! Por isso o coletor tinha espaço para passear lá dentro. Apesar deste detalhe, eu nunca tive problemas com vazamentos ou desconforto ao utilizar o Lunette. Ótimo, mas o que fazer quando você está com um coletor menstrual preso dentro de você??? Eu não queria ir ao ginecologista para pedir para que o coletor fosse retirado. Bom, por mais louco que pareça, a solução é relaxar.

“Ah tá, vou relaxar com o coletor perdido dentro de mim? Sim, esta é a solução”.

Acreditem, eu sei o quão difícil pode ser relaxar nesta situação, mas realmente ajuda respirar fundo e deitar por um tempo. Outra possibilidade é tentar usar os seus músculos internos para empurrar o coletor para fora. Dessa maneira você conseguirá encontrar e alcançar a antena do coletor para encontra-lo. Então, basta apertar um pouco a base para quebrar o vácuo gerado e depois retirar o coletor.

Para mim esta primeira experiência de utilizar um coletor menstrual foi um pouco traumatizante. Depois disso fiquei alguns meses sem usar o coletor, mas decidi tentar novamente, afinal eu não podia retornar o produto usado e tinha pago um bom dinheiro por ele. Quando tentei novamente, uns 6 meses depois, foi uma experiência completamente diferente. Hoje, 7 anos depois, eu não trocaria o coletor por nenhuma alternativa disponível. Realmente a prática leva à perfeição. Por isso, eu recomendo que mesmo com um pouco de dificuldades, não desista!

Lembrem-se vocês podem sempre entrar em contato conosco com perguntas ou comentários. Estamos aqui por vocês, para vocês.

Beijos e tenham uma ótima semana.
-Doris

Uma ideia sobre “Minha primeira vez – com um Lunette

  1. Cecilia Bastos

    Este realmente é um produto que fez diferença para meu ritmo de vida! Encaixou perfeitamente em todos os sentidos, nunca mais vou precisar parar de fazer qualquer atividade em qualquer período do mês, como andar de bicicleta, ver uma nuvem de chuva sem estar prevenida com um guarda – chuva no período menstrual e não se apavorar, fazer pilates, academia, ir a praia com a galera, fazer trilha e dar um mergulhinho, sair do luto naqueles dias, isto mesmo (luto) porque geralmente só usamos calça preta…. Sinto-me totalmente livre e não perco mais minha liberdade em nenhum período do mês! Outro ponto que é muito importante é o bem que eu posso fazer pelo meio ambiente! Você sabia que um absorvente feminino demora cerca de 100 anos para se decompor na natureza? Pois é, isto ocorre porque os absorventes descartáveis possuem em sua composição materiais como algodão, plástico e gel para absorve o fluxo menstrual. Outro ponto é a quantidade de absorventes que cada mulher utiliza por ciclo menstrual, chegando à média de 10 unidades/mês, sendo que cada mulher tem em média 400 ciclos férteis na vida, ou seja, cada mulher descarta mais de 4 mil unidades de absorventes ao longo de sua vida, e muitas vezes estes descartes não são feitos de maneira correta, indo parar não só nos aterros sanitários, mas também em bueiros, rios, ajudando há poluir o meio ambiente. Então pense consciente ou ao menos faça um teste e sinta você mesma a diferença que este produto pode fazer por você e pelo meio ambiente e sua diversidade!

Deixe uma resposta